Procure aqui
0
TOPO

Posts by: Grazielli

FEATURED
1231 Views

… se eu gosto tanto?

A verdade é que a vida em si tá uma complicação só. Confesso. É um saco pensar que todos os problemas é o que me impede de vir, escrever, dividir as coisas novamente no blog como eu fazia a anos atrás. Fora a sensação de “preciso ter um público”, que é bizarro mas é o sentimento que as redes sociais trouxeram né? Parece que o propósito de estar produzindo algo na internet tem que ser “para o outro” e não necessariamente porque nos faz bem.

Eu amo o Instagram. Através dele posso me expressar. Mas as métricas são um saco. O alcance também está uma droga. Pra quem quer produzir algo legal acaba se matando, para pouca coisa. Não está sendo fácil criar por criar…

Participo de alguns grupo com criadores de conteúdo e a reclamação é sempre a mesma. Parece que a todo momento o algoritmo muda. Uma nova ferramenta surge e é ela quem dá mais visibilidade, mas nem todos se adaptam a cada novidade das redes.  Eu mesma nem consegui me adaptar ao TikTok, que cresce e muito! Noutro dia vi uma publicação sobre como as pessoas, em suas diferentes profissões estão tentando adaptar seus afazeres com as redes sociais para alcançar novas perspectivas. Parece que hoje tudo está nas redes e parece que estamos atolados de tanta informação. E há várias pessoas se consumindo tentando manter suas carreiras e adaptando de uma forma exaustiva suas funções com o “online”. Até que ponto produzir conteúdo online está sendo saudável para as pessoas, empresas e carreiras?

E ainda temos um cenário pandêmico. Apesar de vários lugares no mundo já estarem experimentando uma certa liberdade, não é a realidade que temos no Brasil. E esse estímulo às telas, a falta de perspectiva para crescimento externo, o fato de estarmos atrelados ao interior dos nossos lares… isso tudo está nos consumindo. Era mais legal quando eu produzia conteúdo em um evento cheio de estímulos. É mais desgastante criar quando nos limitamos ao trivial que é nosso dia-a-dia. Mas seguimos.

É com esse desabafo que venho com esse post. Mas porquê eu fico tão longe do blog se eu gosto tanto de estar aqui? Redes sociais vêm e vão e meu “www” sempre vai estar aqui. É tipo uma casa de férias. Um refúgio.

Se você leu e gostou compartilha! Se identificou? Deixa um comentário aqui embaixo.

Um xero.

FEATURED

Ho, ho, ho! Falta pouquinho menos de um mês para o Natal. Já lancei Tags Temáticas na lojinha para você comprar e imprimir! E agora eu lanço um, um não, mas três presentes bem natalinos para você imprimir, enquadrar e enfeitar a sua casa!

Desde o ano passado eu queria criar um pôster com um carrinho levando a árvore de natal. Nos meus arquivos digitais encontrei esse fusca em aquarela e achei ele perfeito! Adicionei uma frase bem fofa e voilá! Quadrinho bem amor para imprimir.O segundo pôster é tão fofo! Eu imagino ele decorando a casa de uma pessoa cute ou uma casa cheia de crianças amorosas. A Lhama Natalina ficou um amor e eu espero que você a ame também!E pra finalizar uma decoração natalina para os aventureiros! Para aqueles que gostam de emoção e piadinhas. Um Tree (árvore) Rex de Natal! Se você imprimir algum dos pôsteres eu vou amar que você marque os Instagrams: @grazybernardino e @beelecc! Clique nas imagens para abrir o documento em pdf e baixar!

Você gostou? Aproveita e passa na lojinha pra ver outros produtos digitais!

XoXo,
Grazy

 

FEATURED

Quando eu vi as ilustrações dos bichos preguiça pela primeira vez eu fiquei encantada. Na hora eu desejei muito criar alguma coisa em cima daquele tema. Fiz várias pesquisas e percebi que não tinham muitas festas baseadas no tema. Ainda assim eu via vários produtos com bichinhos preguiça pela internet e em lojinhas de decorações pelas redes sociais. E assim nasceu o Kit Festa Preguiça!

Dar ideias de como montar uma festinha dessas é ao mesmo tempo fácil e difícil. Fácil porque existem meios (e eu mostrarei aqui) mas difícil porque não se existe muitas decorações nesse tema mastigadinho e pronto, diferente do Tema Sereia que está aos montes pelo Pinterest! O que eu gosto nessa festa é que ela é muito versátil. Pode servir para qualquer gênero e qualquer idade! E ela combina com tantas cores!

Minhas maiores inspirações foram os temas Tropical e Safari. Ambas combinam perfeitamente com as preguicinhas. A base de cores para combinar com esse tema é o verde e o marrom. Agora imagine mais um pouco de cor para ficar bem vibrante! Rosa pink, azul turquesa, verde limão, laranja… dá pra compor muitas combinações lindas. Use e abuse de pontos de cor para dar para sua festa mais vibração, e esses pontos de cor podem ficar por conta dos descartáveis e balões! Para a mesa de comida você pode usar elementos mais orgânicos: suportes de madeira bem rústicos, bowls de palha ou de bambu, talheres de madeira, papel kraft e juta. Para ficar mais sofisticado use elementos metalizados e muito branco. Consegue imaginar?

Na loja do BêeLe criamos um Kit Festa Preguiças Digital bem especial, composta por Bichos Preguiça fofos e amorosos. Os tons terrosos permite uma gama de combinações, dos mais simples até os mais sofisticados. A fonte usada na papelaria foi escolhida a dedo para ser simples e forte. É um tema super relaxante e pode ser usado para festas de todas as idades. Confira  os produtos na lojinha!

E, assim como eu dei as dicas de como fazer uma decoração maravilhosa para aquele bolinho especial, também deixo a dica de produtos, para você comprar online e não precisar sair de casa! Aqui o serviço vêm pronto!

Na ordem: Balão Bicho Preguiça R$ 60,00 – Cachepô de cerâmica R$ 35,00 – Suporte para Doces Tronco R$ 41,23 – Pelúcia Bicho Preguiça R$ 48,90 – Cabeça 3D em papel R$ 40,00 – Móbile Folhagens R$ 20,31Painel Verde R$ 235,25 – Prato de Papel Verde Limão com 10 unidades R$ 7,46 – Copo de Papel Rosa Pink com 10 unidades R$ 6,79 – Cesta Suporte para Doces R$ 17,23.

O que eu mais quero é que vocês se inspirem, criem festas caseiras lindas com os produtos da BêeLe e com as dicas que eu trago aqui. E se você fizer um bolinho inspirado nas nossas festas ou com os produtos da loja, marca o @beelecc e também me marca @grazybernardino!

XoXo,
Grazy

FEATURED

Outubro é mês de Halloween o que remete totalmente ao mestre do terror Stephen King! King já escreveu mais de 50 livros, inúmeros contos e teve suas obras adaptadas tanto para cinema quanto para televisão. Eu tenho tantas resenhas para fazer sobre obras e inspirações em seu universo que decidi começar pela série The Outsider.

Produzida pela HBO, The Outsider é uma série investigativa com muito suspense e baseada em um livro com mesmo nome. A série é ambientada numa cidade interiorana dos EUA, onde um menino de 11 anos foi brutalmente assassinado. O detetive Ralph Anderson (protagonizado por Ben Mendelsohn) prende o treinador de beisebol local Terry Maitland (Jason Bateman), após analisar todas as provas incontestáveis. Porém as evidências se tornam farelo quando o detetive descobre que o treinador estava a mais de 100km de distância quando o crime foi cometido. Como uma pessoa e seu DNA estaria em dois lugares ao mesmo tempo?

O elenco é excepcional. Jason Bateman (que ganhou prêmios pelo seu papel em Ozark) dá um show e nos revela um personagem muito complexo que nos deixa em dúvidas sobre sua inocência. Obviamente que a história beira ao sobrenatural, com aparições de uma figura encapuzada com rosto desfigurado, cópias humanas e assassinatos cruéis demais para terem sido executados por uma pessoa normal.

The Outsider traz uma investigadora muito incrível e excêntrica que acredita que tudo é possível: Holly Gibney. Nesta adaptação foi interpretada por Cinthya Erivo (Harriet) com maestria e dedicação. Importante salientar que a personagem Holly é recorrente da série Mr. Mercedes (logo vem resenha), porém interpretada por outra atriz. Holly tem um papel fundamental na história para dar veracidade aos fatos. Ela é inteligente e ao mesmo tempo inocente, pois realmente acredita que tudo é possível e não descarta nenhum porém o que a leva a desvendar o mistério por trás dos fatos.

The Outsider é obscura, prende e distrai. Com 10 episódios, algumas com direção do próprio Jason Bateman, ela cria uma atmosfera ótima para quem curte suspense e também séries investigativas. Dramas familiares e fé são alguns temas que também podemos acompanhar durante a trama. Aqui vemos a dificuldade de um policial em crer nas provas enquanto a mídia faz estardalhaço sobre o caso. A série tem um final que talvez estejamos esperando desde o sétimo episódio, porém conta com algumas surpresas e cumpre o que promete. Pra os fãs de King uma ótima adaptação e com desfecho que poderia ser em aberto para próximos mistérios.

Você já assistiu? Me conta aqui.

XoXo,
Grazy