Procure aqui
0

Inscreva-se

Receba os posts por e-mail

TOPO
FEATURED
430 Views

Confesso que quando comecei a ler a coleção História para quem tem pressa fiquei impressionada, pois estava com um pé atrás, com medo de que a leitura, as informações fossem superficiais. Mas me enganei. Na faculdade eu não era uma fã de história do Brasil. Confesso que fui me interessar pela história colonial apenas depois de ler os livros do Laurentino Gomes, que realmente me despertou para as leituras sobre a época colonial. Não mais que isso.

História do Brasil para quem tem pressa foi escrito por Marcos Costa, historiador e doutor em História Social. Com uma leitura bem leve e estimulante o livro traz um apanhado bem geral da história do nosso país até a crise política de 2015. Óbvio que não é um livro com detalhes mas um resumo sucinto sobre como nosso país desenvolveu-se nesses 519 anos.


A estrutura do livro é bem dinâmica, seguindo uma linha temporal. Temos um primeiro capítulo sobre os antecedentes que levaram à descoberta do Brasil, o mercantilismo europeu e os primeiros anos do Brasil descoberto. Seguido por um capítulo um pouco mais extenso que narra o período colonial, como éramos um país exploratório e como a colonização moldou a cultura atual do nosso país. No terceiro capítulo viajamos através do Brasil monárquico, país sede da família real que fugia dos assaltos de Napoleão. Esse capítulo finda-se com a implementação da república, que levou anos para se instalar nos quatro cantos do país continente. O último capítulo apanha bem brevemente os períodos de república, as oligarquias políticas, o período de ditadura militar, os impeachments até o momento de polarização em que estamos vivendo agora (pasmem, o livro é de 2016).

Assim como História do Mundo acredito que História do Brasil para quem tem pressa é uma boa introdução para quem quer posteriormente se aprofundar no estudo sobre nosso país. É também um ótimo material para vestibulandos e concurseiros, é um material bem rico e bem curto com pouco menos de 200 páginas. Aborda o essencial da nossa história e abre uma possibilidade para novas leituras sobre o tema. Não é o meu favorito da coleção, mas apenas porque eu tenho crica com a história do nosso Brasilzão (ok, me julguem, mas é muita treta e corrupção pra minha cabecinha roxa).

História do Brasil para quem tem pressa é da Editora Valentina e tem 200 páginas.

Você já leu? Conta aqui nos comentários para mim!

Veja também:

XoXo,
Grazy

Photographer: Alexey Sokolov
FEATURED
395 Views

De volta outra vez… Parece até redundante, mas a verdade é que eu precisava de um tempo. Colocar algumas coisas no lugar, rever projetos. E o blog renasceu: com uma marca nova, um novo nome, uma identidade minha.

Blogar em tempos de redes sociais e plataformas de vídeos é uma grande jornada. Parece que hoje as pessoas têm até um pouco de preguiça de ler. Mas a verdade é que é reconfortante ter um lugar meu, um endereço onde a página toda sou eu e não um feed que mistura amigos, propaganda, lojas e serviços. Instagram é uma delícia, porém as publicidades tomaram conta do meu feed. Mal vejo o que realmente quero seguir.

Ter um blog é como ter uma casa onde pessoas de vários lugares podem te visitar, conversar com você a hora que for. Confesso que tenho menos medo de julgamento aqui do que nas redes sociais. E é por isso que voltei.

O BêeLe nasceu das iniciais dos sobrenomes dos meus pais Bernardino e Luz. Coincidentemente o sobrenome do meu marido também é Luz. Estamos todos em família. BêeLe se torna lar.

Seja bem vindo, então, a minha casa, de endereço novo, de decoração antiga. Sinta-se a vontade para me visitar nos posts do blog antigo que continuarão aqui, pois é bagagem boa. Tenho ótimas coisas pra escrever, ideias pra compartilhar e presentes para os visitantes. Tudo a seu tempo.

Se você gosta do meu trabalho compartilhe meu blog com seus amigos. Fale sobre meu retorno. Vou gostar de receber visitantes novos. Sempre é bom ter a casa cheia.

E não esquece de passar lá no meu Instagram no rodapé desse site. Cada foto é uma história.

Nos vemos em alguns dias,
XoXo,
Grazy

FEATURED

Colares em looks masculinos estão cada vez mais em alta. Seja em metal prateado ou couro, são acessórios presentes no visual dos homens modernos com estilo despojado. Mas os colares não combinam com qualquer estilo não! Por isso eu separei algumas inspirações de como os homens podem usar esse acessório tão legal.

Use com camiseta básica:
Os colares se tornam o centro das atenções quando usados com camiseta clara, de preferência branca. Nesse caso você pode usar colares mais elaborados, com mais detalhes e com tom que possa fazer um constraste com a cor de camiseta que você está usando.

E com estampas dá pra usar?
Dá sim! Porém como a estampa da camiseta vai chamar a atenção dê preferência a um colar com cordão diferente, com elos ou cordão duplo, assim ele vai aparecer no seu pescoço. Já para o pingente tente um modelo discreto pra não entrar em conflito com a estampa. Lembre-se: menos é mais!

E o comprimento do cordão?
Vai do seu estilo. Colares mais compridos vão te deixar com o tronco mais comprido. Se você tem pescoço largo e curto dê preferência a esse modelo. Modelos curtos são melhores para pescoço mais alongado. O decote da roupa também faz diferença: com decote V os colares curtos funcionam melhor. Com decote arredondado, os compridos por cima da roupa ficam mais modernos.

Confesso que os colares de couro são os meus preferidos para os homens usarem, mas não combinam com qualquer estilo. Procure o que for melhor pra você, que você se sinta bem. Na Key  Design você encontra colares e outros acessórios masculinos para arrasar. Confesso que apaixonei em alguns modelos para mim, porque as minas também podem! Siga a loja nas redes sociais Facebook e Instagram e inspire-se!

FEATURED

Sou uma pessoa nada discreta quando o assunto são brincos! Confesso que muitas vezes eu esqueço de usar, mas gosto de manter uma coleção com brincos de todos os tipos: temáticos, coloridos, com pedras, materiais diferentes e é claro, jóias lindas para momentos especiais.

Confesso que meu coração dispara quando eu penso nos brincos de ouro feito de elos, no estilo corrente. É um dos modelos que mais amo e tenho a versão em ouro amarelo e em prata. São brincos que parecem básicos mas são chiques ao mesmo tempo. Não são tão pesados quanto os brincos com pedra e conferem modernidade ao visual.

 

 

 

 

Brincos com pedrarias também conferem charme e delicadeza a qualquer look. São básicos e sofisticados ao mesmo tempo.  Dependendo do tamanho e material, em nada vai prejudicar suas orelhas, pois nem todos são pesados e desconfortáveis. Os coloridos são modernos e dão destaque a qualquer rosto e penteado. As argolas cravejadas são as minhas preferidas! São chamativas e iluminam qualquer combinação de look dos mais básicos aos mais formais. Brincos cravejados são escolhas certeiras para brilhar.

 

 

 

 

Os brincos de ouro da Aubra Jóias são feitos de ouro 18K e possuem certificado de garantia permanente do ouro. A Aubra Jóias parcela suas jóias em até 10x no cartão de crédito. É a hora perfeita para você adquirir aquele brinco tão sonhado. Siga a loja no Instagram e Facebook.

Qual o brinco perfeito para você? XoXo,
Grazy